Arquivo da categoria: Vídeos

Escalando a Agulha do Diabo | das antigas

A escalada da Agulha do Diabo no Parque Nacional da Serra dos Órgãos em Teresópolis, RJ. em matéria exibida no canal de TV a cabo ESPN.

Fred, Michel e eu, no topo da "Penhasco Fantasma".
Fred, Michel e eu, no topo da “Penhasco Fantasma”.
Anúncios

Cachoeira da Fumaça – Chapada Diamantina II

Depois de três viagens à Chapada Diamantina, sair de lá sem conhecer a segunda maior queda d’água do Brasil seria, no mínimo, uma desfeita. A cachoeira da Fumaça, localizada no vale do Capão, entre os municípios de Lençóis e Palmeiras, no estado da Bahia, está dentro da área do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

O paredão por onde a água desce possui 340 metros de altura, dando à cachoeira, o título de segunda maior do Brasil, menor apenas que a Cachoeira do El Dorado, no Amazonas.
Como a caminhada não é extremamente exigente, optamos por irmos e retornarmos no mesmo dia.

Jorge a Ana na vegetação típica da Chapada Diamantina
Jorge a Ana na vegetação típica da Chapada Diamantina

A trilha é, em geral, demarcada, mas se você não quiser correr o risco de se perder no caso de neblina, chuva ou noite, há diversas agências que guiam este passeio, e logo na entrada da trilha, a Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão tem sua uma sede e indica diversos guias da região.

A queda d'água de 340m da cachoeira da Fumaça
A queda d’água de 340m da cachoeira da Fumaça

Confira o vídeo.

Jan Hojer escala boulder de V15 em Fontainebleau

O ás alemão do boulder Jan Hojer,encadenou a primeira ascensão de Jour de Chasse (V15), em Fontainebleau, França. A nova linha começa em Mécanique elementaire (V15) e, em seguida, continua no final de Narcótico (V12/13). Hojer já havia concluído Mécanique elementaire, o que ele considerou ser um V14 difícil, o que concorda Björn Pohl. O novo final, no entanto, ainda deixou Hojer na dúvida se Jour de Chasse é um V15, e está esperando novas ascenssões para aferir o grau.

Assista Hojer em ação em outro boulder de grande dificuldade:

 

Rumos da Escalada de Competição foram discutidos em São Bento do Sapucaí

Dirigentes e atletas reunidos em São Bento do Sapucaí
Dirigentes e atletas reunidos em São Bento do Sapucaí

Aconteceu ontem, na cidade de São Bento do Sapucaí, uma reunião com alguns dos grandes nomes da escalada esportiva brasileira e dirigentes das entidades que representam nosso Esporte. Silverio Nery, Kika Bradford, Delson de Queiroz, Pedro Leite, Goro Shiraiwa, Rafael Gribel, Alexandre Silva, Yan e Jean Ouriques, Flávia dos Anjos, Thais Makino, André Berezoski, Janine Cardoso, Zé Roberto Pacheco Inacio Bianchi e Claudio Medeiros, e outros nomes de peso estavam presentes.

A CBME – Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, FEMERJ, FEMESP e FEMEMG estavam representadas para decidir alguns dos rumos que a escalada de competição irá tomar em nosso país, junto com empresários do setor indoor e atletas com experiência na participação e organização de competições

Dirigentes e atletas reunidos em São Bento do Sapucaí
Dirigentes e atletas reunidos em São Bento do Sapucaí

Com o cancelamento por parte da CBME do pagamento da anuidade à IFSC – International Federation of Sport Climbing, os atletas brasileiros ficaram impossibilitados de participar de competições internacionais. Entenda a posição da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada na entrevista concedida por Silverio Nery em outubro passado.

 

 

 

 

 

Brasil nao podera enviar escaladores para competicoes oficiais

Escalada de competicao ameacada
Escalada de competicao ameacada

Silverio Nery, presidente da CBME – Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, fala sobre o cancelamento por parte da entidade, dos pagamentos à IFSC – International Federation of Sport Climbing.
Com esta decisão, o Brasil fica impossibilitado de enviar atletas à competições internacionais. Saiba mais sobre este assunto, que foi uma das pautas da Assembleia da CBME que aconteceu no Rio de Janeiro no mês passado.

 

Pedal pela bucólica Gonçalves – MG

Percurso por boas estradas, em geral bem sombreadas.
Percurso por boas estradas, em geral bem sombreadas.

Acesse no link: http://www.everytrail.com/view_trip.php?trip_id=2351367 o mais novo pedal que realizamos na cidade de Gonçalves.
A cidade mineira dista 3 horas de São Paulo e 5 horas de Belo Horizonte. Localizada no coração das terras altas da Serra da Mantiqueira, o clima temperado é excelente para pedaladas mesmo nos dias mais quentes do verão que está chegando. Descarregue o link, coloque-o no seu GPS e se precisar de algumas dicas mais, adquira o Guia de MTB da Serra da Mantiqueira

Descendo do Bairro dos Remedios para o asfalto que retorna para o centro de Goncalves
Descendo do Bairro dos Remedios para o asfalto que retorna para o centro de Goncalves

 

Session com o bluesman Carlinhos Goulart e Lipe Forbes

Lipe Forbes
Lipe Forbes

Ontem a tarde, estive no estúdio do escalador-músico-DJ-produtor Lipe Forbes junto com uma das figuras mais emblemáticas de São Bento do Sapucaí, o músico Carlinhos Goulart.

Carlinhos é dono do Blues Bar e amigo de toda a comunidade de escaladores, e junto com Lipe e Silvinho, já havia feito em 2010 a trilha no curta-metragem Dias de Tempestade, sobre a escalada brasileira na proa do Monte Roraima.

Desta vez, o projeto é um documentário que contará a relação da cidade de São Bento do Sapucaí com a escalada e os esportes de montanha. E os dois, por toda a história que possuem junto ao local, trabalhando com músicos convidados também escaladores e moradores da Serra da Mantiqueira, são a garantia de uma trilha sonora perfeita.

Lipe Forbes e Carlinhos Goulart
Lipe Forbes e Carlinhos Goulart
Cacá Nisi apareceu durante a session para completar o tempero
Cacá Nisi apareceu durante a session para completar o tempero

Ouça o primeiro esboço do tema:

 

 

 

 

Expedição Lotus Flower Tower – parte III o topo e a volta

Valdesir no diedro logo após o platô do Bivaque
Valdesir no diedro logo após o platô do Bivaque

Após o platô do Bivaque, como é conhecido este que é único platô realmente decente de toda a via, a rota segue por um diedro mais uma enfiada e meia, para depois entrar no “headwall mais bonito do planeta“.

Valdesir no headwall. Fendas infinitas
Valdesir no headwall. Fendas infinitas
Fernando Leal jumareando a 14° enfiada
Fernando Leal jumareando a 14° enfiada

Headwall é um termo americano que designa a parte superior de uma grande parede. Este seção da Lotus Flower tem 8 enfiadas, e desta vez é o Valdesir que assume a liderança, indo até o crux, onde eu guio já no “bico de corvo“, sentindo câimbras pela falta de água e comida, e com os pés destruídos. A estratégia de deixarmos as botas na base da montanha se mostrou uma furada numa via com paradas negativas, e que impossibilitava-nos de descalçar as sapatas para aliviar a pressão dos pés.

Eliseu no crux
Eliseu no crux

 

Passo o lance roubando descaradamente, meio em livre, meio artificial e para minha felicidade, a enfiada é curta, uns 35m apenas. Ufa!
A enfiada seguinte é de novo por fendas perfeitas e o Val guia mais uma, passando as duas finais para mim. Este trecho é tranqüilo, eu costuro em bem poucas proteções e consigo esticando a corda, chegar na parada juntando as duas enfiadas finais em apenas uma.

O Val sobe rápido, mas o Fernando tem problemas com a corda que insiste em prender nas fendas. São 19h00 quando os 3 chegam ao topo. Agilizamos rápido a descida e “caímos controladamente” montanha abaixo. As primeiras paradas são à prova de bomba, mas a medida que descemos, o estilo alpino piton/lacas com cordeletes predomina novamente, o que dá um frio na barriga

Topoooooo!
Topoooooo!

 

As 23h00, na última luz do dia, chego à base. Acendo a headlamp e a vontade é de deitar e dormir ali mesmo.

Na exaustiva caminhada de volta, fomos presenteados com uma aurora boreal. Sento no vento frio e agradeço. Agradeço por ter a saúde e a oportunidade de estar ali naquele momento, de ter tido a sorte na vida de escolher um esporte e um estilo de vida que me possibilitou tantas alegrias e conquistas pessoais como esta.

Aurora boreal
Aurora boreal

Agradecimentos à:
CONQUISTA
DEUTER
LIOFOODS
MONTANHISMUS
SNAKE
SOLO